19 Anos
Mais de 400 Clientes

Variedade > Politica

Fonte: Sputnik Brasil | Imagem: © Foto : Divulgação / Twitter John Bolton | Link Notícia

04/01/2019

Brasil terá embaixada em Jerusalém e pode ter base dos EUA no país, diz Bolsonaro (VÍDEO)

Em entrevista concedida nesta quinta-feira ao SBT, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que vai transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, o que pode render sanções econômicas de países árabes.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

"Alguns mais radicais podem tomar algumas sanções, espero apenas econômicas, contra nós, mas não vou deixar de reconhecer a autoridade de Israel, que decide qual é a capital de Israel, seu governo, seu povo e o ponto final", afirmou Bolsonaro.

O presidente brasileiro declarou que grande parte do mundo árabe está alinhado com os EUA e que "a questão da Palestina" já está "saturando" muitos desses países da região.

Bolsonaro acrescentou que o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel é a resposta para um "anseio da população", porque uma grande parte dos evangélicos – que o apoio na corrida presidencial – é favorável da medida.

O ex-capitão do Exército Brasileiro se reuniu na semana passada no Rio de Janeiro com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, uma das principais autoridades estrangeiras em sua posse. O premiê havia adiantado que Bolsonaro havia indicado a mudança para ele.

Quando perguntado se sua abordagem a Israel tem a ver com o medo de um ataque terrorista, Bolsonaro tripudiou.

"Acho que eles não chegariam a esse ponto, seria absurdo chegar a esse ponto e criar uma questão diplomática tão séria", sentenciou. No entanto, ele acrescentou que sempre houve "preocupação" e citou o ataque sofrido pela Associação Mutual de Israel (AMIA) em 1994, na Argentina, que deixou 85 mortos.

O presidente brasileiro ressaltou que deseja manter relações comerciais com todos os países e que o Brasil não se importa se outras nações reconhecem ou não que Jerusalém é a capital de Israel.

Base militar dos EUA

Em outro momento da entrevista, Bolsonaro disse estar aberto à possibilidade de os Estados Unidos operarem uma base militar própria no Brasil, uma mudança que geraria uma forte mudança de direção para a política externa brasileira.

Preocupado com o apoio da Rússia ao governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro, Bolsonaro indicou que o Brasil também pode se aproximar militarmente de Washington, diante do aumento das tensões na região.

"Dependendo do que acontece no mundo, quem sabe se não precisaríamos discutir essa questão [base dos EUA no Brasil] no futuro", pontuou Bolsonaro. Ele enfatizou ainda que o que o Brasil procura é ter "supremacia aqui na América do Sul".



Notícias Relacionadas
IGP-M acumula taxa de inflação de 3,08% em 12 meses, diz FGV

Economia

IGP-M acumula taxa de inflação de 3,08% em 12 meses, diz FGV

ANP se diz atenta quanto a abusos em preços de combustíveis no Brasil

Economia

ANP se diz atenta quanto a abusos em preços de combustíveis no Brasil

Feirão de empregos atrai milhares de pessoas na capital paulista

Economia

Feirão de empregos atrai milhares de pessoas na capital paulista

Brasil disputa Copa América de basquete feminino após ouro no Pan

Esporte

Brasil disputa Copa América de basquete feminino após ouro no Pan