19 Anos
Mais de 400 Clientes

Variedade > Mundo

Fonte: Por Agência Brasil* | Imagem: EFE/ Kimimasa Mayama | Link Notícia

08/01/2019

Ghosn nega diante de juiz ter cometido irregularidades

Informações compartilhadas Agência Brasil

O executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, de 64 anos, ex-presidente da Nissan Motors, negou hoje (8), no Tribunal do Distrito de Tóquio, irregularidades durante sua gestão no comando da empresa. Segundo ele, não cometeu desvio algum e não há motivo para continuar detido.

Foi sua primeira aparição pública desde sua prisão. Ele prestou esclarecimentos diante do juiz a pedido da defesa. No Japão, a exemplo do que ocorre nos Estados Unidos, são divulgados apenas desenhos e não fotografias de depoimentos e julgamentos.

Preso desde novembro, Ghosn é acusado de fraude fiscal. Promotores de Tóquio o denunciaram por suspeita de subnotificação de ganhos de US$ 44,6 milhões em rendimentos e de ter usado ativos da Nissan em benefício próprio.
http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2018-12/justica-do-japao-aumenta-detencao-de-ghosn-ate-11-de-janeiro

Segundo o juiz, o empresário está detido porque há o risco de fuga e de destruição de evidências.


*Com informações da NHK, emissora pública de televisão do Japão

Edição: Kleber Sampaio



Notícias Relacionadas
Jogo no Mineirão registra melhor público da Copa América se excluídas partidas da Seleção Brasileira

Esporte

Jogo no Mineirão registra melhor público da Copa América se excluídas partidas da Seleção Brasileira

Brasil exibe faces distintas ao penar contra rivais que arrasou nas Eliminatórias

Esporte

Brasil exibe faces distintas ao penar contra rivais que arrasou nas Eliminatórias

Candidatos em lista de espera do Sisu começam a ser convocados

Educacao

Candidatos em lista de espera do Sisu começam a ser convocados

Secretaria de Governo vai concentrar articulação política no Congresso

Politica

Secretaria de Governo vai concentrar articulação política no Congresso