19 Anos
Mais de 400 Clientes

Variedade > Tecnologia

Fonte: tecmundo | Imagem: tecmundo | Link Notícia

25/07/2019

iPhone 11 vai ter 3 modelos com chip A13 e novo motor háptico

Informações Compartilhadas Tecmundo

Como já é de costume, a Apple vai lançar sua nova linha de iPhones no último trimestre de 2019. A empresa ainda não revelou detalhes sobre os novos aparelhos, mas pessoas que já tiveram contato com os protótipos dos celulares conseguiram mais informações sobre o que podemos esperar dos novos iPhones.

Seguindo o que já foi feito anteriormente, serão três modelos de iPhone 11, ainda sem nomes confirmados. Cada um deles vai servir como um “herdeiro” da linha lançada no ano passado. O modelo ainda conhecido como D42 vai substituir o iPhone Xs; o D43 fica no lugar do iPhone Xs Max; e, finalmente, o N104, que pode ser considerado um “novo” iPhone Xr.

A Apple não vai trazer entrada USB-C nos novos iPhones, e eles devem continuar como antes, com entrada Lightning

Os modelos D42 e D43 vão ter tela OLED Retina, enquanto que o N104 vai trazer display Liquid Retina, o mesmo da geração atual. Suas resoluções, no entanto, serão a mesma entre os diferentes modelos.

Ao contrário do que se especulava, a Apple não vai trazer entrada USB-C nos novos iPhones, e eles devem continuar como antes, com entrada Lightning. O processador dos aparelhos vai ser o A13, da própria Apple, que é internamente conhecido por seu codinome Cebu, modelo T8030.

Motor háptico

Como o recurso 3D Touch não vai mais pintar nos novos iPhones, a Apple vai estrear um novo motor háptico que ainda é conhecido pelo codinome leap haptics. Ainda não há muitos detalhes sobre a capacidade desse novo motor háptico, mas acredita-se que ele deve trazer melhorias para o Haptic Touch, recurso que já existe no iPhone Xr.

Os modelos que devem substituir o iPhone Xs e o Xs Max vão trazer uma câmera com três sensores ordenados na forma de um quadrado na parte traseira do celular

Câmeras

Os modelos que devem substituir o iPhone Xs e o Xs Max vão trazer uma câmera com três sensores ordenados na forma de um quadrado na parte traseira do celular. O espaço restante do quadrado deve trazer uma lente capaz de registrar imagens em wide-angle.

Esse sensor extra, chamado Smart Frame, traz uma ferramenta que é capaz de capturar a área ao redor da imagem emoldurada — tanto em fotos quanto em vídeos — de modo que o usuário consiga acertar o enquadramento ou executar correções automáticas de perspectiva e de corte.

Em termos de câmera de selfie, serão poucas melhorias, entre elas a possibilidade de gravar vídeos em 120 quadros por segundo com o sensor frontal.



Notícias Relacionadas
IGP-M acumula taxa de inflação de 3,08% em 12 meses, diz FGV

Economia

IGP-M acumula taxa de inflação de 3,08% em 12 meses, diz FGV

ANP se diz atenta quanto a abusos em preços de combustíveis no Brasil

Economia

ANP se diz atenta quanto a abusos em preços de combustíveis no Brasil

Feirão de empregos atrai milhares de pessoas na capital paulista

Economia

Feirão de empregos atrai milhares de pessoas na capital paulista

Brasil disputa Copa América de basquete feminino após ouro no Pan

Esporte

Brasil disputa Copa América de basquete feminino após ouro no Pan