19 Anos
Mais de 400 Clientes

Variedade > Economia

Fonte: Sputnik Brasil | Imagem: © AP Photo / Vahid Salemi | Link Notícia

08/08/2019

Bank of America: compra de petróleo iraniano pela China pode provocar colapso do mercado petrolífero

Na mais recente rodada de hostilidades entre as duas maiores economias, Washington anunciou a imposição de novas tarifas sobre mercadorias chinesas avaliadas em 300 bilhões de dólares.

Informações Compartilhadas Sputnik Brasil

Entretanto, a China requereu às empresas estatais para suspenderem as importações de produtos agrícolas estadunidenses e desvalorizou a moeda nacional.

A desenfreada guerra comercial entre Washington e Pequim já afetou redes de fornecimentos globais e bolsas de valores, no entanto este enfrentamento pode fazer cair os preços do petróleo abaixo dos US$ 30 por barril se a China decidir comprar petróleo iraniano, adverte o Bank of America Merrill Lynch.

"Enquanto nós mantemos o nosso prognóstico do preço do petróleo Brent em US$ 60, nós admitimos que uma decisão chinesa de reiniciar a compra do petróleo iraniano poderia fazer cair o preço do petróleo drasticamente", informou na sexta-feira a divisão de investimento multinacional do Bank of America, segundo a CNBC.

O relatório afirmava também que esta decisão iria "arruinar a política exterior dos EUA", amortecendo os efeitos negativos nos termos de troca sobre a economia chinesa devido ao aumento das tarifas dos EUA.

Washington adotou contra o Irã uma política de "pressão máxima", acusando o país islâmico de violar o acordo nuclear de 2015 e patrocinar o terrorismo. Após de retirada unilateral dos EUA do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), conhecido como acordo nuclear do Irã, em maio do ano passado, a Administração Trump impôs novamente sanções econômicas contra Teerã, inclusive contra as exportações de hidrocarbonetos.

O objetivo consistia em reduzir as exportações do petróleo iraniano até á marca zero, porém, o Irã afirma que as sanções dos EUA fracassaram.

"Os americanos não conseguiram obter sucesso contra o Irã. Eles queriam fazer baixar as vendas de petróleo até zero, mas não conseguiram", disse o presidente do parlamento Ali Larijani aos legisladores na terça-feira (6).

De acordo com as estimativas da S&P Global Platts, as exportações do petróleo iraniano não caíram até zero, mas sofreram um golpe significativo.

O país teria alegadamente exportado menos de 550.000 barris por dia em junho de 2019, contra aproximadamente 875.000 barris por dia em maio e 2,5 milhões de barris em abril, antes de Trump ter abandonado o acordo nuclear.

 



Notícias Relacionadas
Governo quer mais pesquisa em mineração e energia

Economia

Governo quer mais pesquisa em mineração e energia

Standard & Poors eleva perspectiva de crédito da Petrobras

Economia

Standard & Poors eleva perspectiva de crédito da Petrobras

Seguradora quer reverter decisão do governo de extinguir Dpvat

Economia

Seguradora quer reverter decisão do governo de extinguir Dpvat

Éverton Ribeiro quer Flamengo focado na semifinal do Mundial

Esporte

Éverton Ribeiro quer Flamengo focado na semifinal do Mundial