20 Anos
Mais de 400 Clientes

Variedade > Mundo

Fonte: Agencia Brasil | Imagem: Arquivo/Agência Brasil | Link Notícia

26/02/2020

Coronavírus: 45 passageiros do navio apresentaram sintomas da doença

Eles desembarcaram do Diamond Princess no Japão

O governo da China está pedindo às empresas que voltem a funcionar, em meio ao registro de um número menor de novos casos do coronavírus. Para enfrentar a epidemia, novos hospitais temporários estão sendo construídos em grandes cidades.

O governo chinês diz que as medidas tomadas para enfrentar o problema começam a surtir efeito. Afirma que a atividade das empresas deve ser reiniciada dependendo da situação em cada região.

Ao mesmo tempo, porém, autoridades receiam que um aumento no deslocamento de pessoas em áreas urbanas venha a agravar o risco de contágio pela infecção. Por precaução, estão construindo hospitais temporários nas maiores cidades.

Novo coronavírus no Japão

Em resposta à disseminação do novo coronavírus, a gigante japonesa dos cosméticos Shiseido decidiu fazer com que seus funcionários trabalhem de casa.

A empresa determinou a 8 mil funcionários das companhias do grupo, cerca de um terço do total, que trabalhem de casa entre 26 de fevereiro e 6 de março. Não estão incluídos funcionários de venda na linha de frente e trabalhadores em fábricas.

A Shiseido também está pedindo aos funcionários que precisam trabalhar no escritório para evitar o transporte público em horários de pico.

*Emissora pública de televisão do Japão



Notícias Relacionadas
Prazo para saque imediato de até R$ 998 do FGTS acaba amanhã

Economia

Prazo para saque imediato de até R$ 998 do FGTS acaba amanhã

Confiança do setor de serviços cai 11,6 pontos em março

Economia

Confiança do setor de serviços cai 11,6 pontos em março

Mercado financeiro projeta queda de 0,48% na economia este ano

Economia

Mercado financeiro projeta queda de 0,48% na economia este ano

Equipe de natação paralímpica brasileira segue retida em Quito

Esporte

Equipe de natação paralímpica brasileira segue retida em Quito